Compartilhar
Facebook
Twitter

O “Museu de Ciências Farmacêuticas Paulo Queiroz Marques” foi inaugurado no dia 20 de janeiro de 2005 (Dia do Farmacêutico) e está localizado no Museu da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

Consta de acervo formado por peças raras; alambique de cobre aquecido à lenha, que servia para fornecer água destilada para fabricação de fórmulas, frascos com tampos de vidro esmerilhados e com rótulos dourados em latim; uma coleção de potes de porcelana e faianças francesas e portuguesas de vários tamanhos.

Conta, também, com balanças inglesas de precisão usadas pelos bandeirantes para pesar ouro e drogas, almofariz de bronze, piluleiros, destiladores do século 19 aquecidos a lenha e carvão.

O Museu possui, também, bolas de cristal com líquido colorido (azul, amarelo e vermelho), potes portugueses feitos especialmente para decoração de farmácias expostos nos armários de 1909, da antiga farmácia da Santa Casa de São Paulo.

Fazem, também, parte do acervo do Museu, prensa para rolha de cortiça em forma de jacaré e vários livros e formulários antigos.

O museu é muito mais que uma curiosidade é a revalorização da farmácia e do farmacêutico, um centro de divulgação do conhecimento das ciências farmacêuticas. É um espaço de investigação e pesquisa para estudantes e historiadores.

O Museu está localizado na IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO PAULO 2005 Rua Cesário Motta Júnior, 112 - Vila Buarque - Telefone: (0xx11) 2176-7000

Descerramento da Placa Inaugural - Provedor Dr. Octávio de Mesquita Sampaio e Dr. Paulo Queiroz Marques
Acervo do Museu de Ciências Farmacêuticas Alambique de cobre, aquecido a lenha, que servia para fornecer água destilada para a fabricação de fórmulas.